top of page
  • Foto do escritorJoadir Foresti

Na dúvida, é melhor estar preparado

Você acha que os professores estão suficientemente preparados para a retomada das aulas? Ao iniciar um ano e tentar prever como acontecerão as atividades escolares, os pais e gestores educacionais se perguntam qual será a melhor alternativa para voltar às aulas de 2022. Embora se tenha acesso à vacina para as crianças, ainda paira a dúvida sobre ter as crianças no modelo presencial, virtual ou híbrido. Longe de entrar em discussões sobre as orientações do poder público, a questão é de que o cenário que se criou ao longo dos últimos dois anos precisa ser estudado, revisto e muitos ajustes precisam ser feitos, pois as crianças, adolescentes e jovens que pretendem retornar as atividades escolares não são mais os mesmos, a mentalidade mudou muito.

E a mentalidade dos professores? Mudou? Se adaptou? Se aprimorou?

Com certeza, a sociedade como um todo tem muito a aprender e a avançar depois desta Pandemia do Covid-19. Já não somos os mesmos, precisamos buscar ajuda e compartilhar os aprendizados. Enquanto a economia procura espaços para se reconstituir e equilibrar o dia a dia das famílias, o setor educacional procura meios para manter-se sintonizado com as mesmas necessidades.


Desta forma, também o Instituto Kaplun, já no final de 2021, reuniu seus consultores e elaborou um portfólio com o objetivo de alinhar premissas, programas e atividades de capacitação para 2022, voltado para as escolas, professores e seus gestores.


Nosso convite é para que você conheça estas propostas e sinalize aos gestores das escolas o quanto e como é importante apostar na capacitação dos professores. Eles (nós), jutos com seus alunos, são a esperança da retomada de nosso País em patamares dignos de todos os esforços feitos ao longo dos últimos anos.

Contamos com você. Leia, divulgue, comente.


Prof. Joadir Foresti, sócio-diretor do Instituto Kaplun

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page